Inadimplência do consumidor em Goiás registra alta de 1,33% em janeiro

fev 17, 2020

Dados do SPC Brasil mostram alta na inadimplência no comparativo com o mesmo mês do ano passado. Já em relação ao mês de dezembro, foi registrada queda de ‐3,21%.

A inadimplência do consumidor em Goiás registrou alta de 1,33% em janeiro deste ano em relação ao mesmo período de 2019, segundo apurado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). O dado ficou abaixo da média da região Centro‐Oeste (2,95%) e abaixo da média nacional (1,38%). Já na passagem de dezembro de 2019 para janeiro, o número de devedores no Estado caiu ‐3,21%. Na região Centro‐Oeste, na mesma base de comparação, a variação foi de ‐0,99%.

Apesar do aumento da inadimplência neste começo de ano, a avaliação do SPC é a de que os dados não são motivo de preocupação, pois os números seguem abaixo do patamar alcançado durante a crise. Além disso, que não há indícios de que haverá uma nova tendência de alta da inadimplência do consumidor nos moldes do que foi visto até recentemente

Número de dívidas
Os dados do SPC mostram que foi registrada queda de ‐1,07% no número de dívidas em atraso no Estado. Em janeiro deste ano, cada consumidor inadimplente em Goiás tinha em média 1,948 dívidas em atraso. O número ficou acima da média da região Centro‐Oeste (1,907 dívidas por pessoa) e acima da média nacional registrada no mês (1,846 dívidas para cada pessoa).

O setor com participação mais expressiva do número de dívidas em janeiro em Goiás foi Bancos, com 43,57% do total de dívidas. A abertura por faixa etária do devedor mostra que o número de devedores com participação mais expressiva no Estado foi o da faixa de 30 a 39 anos (27,18%).

BLOG CDL

Novidades Blog