Automatize processos e venda com mais praticidade e rapidez

nov 11, 2019

Saiba como as ferramentas tecnológicas podem ajudar na gestão de vendas com as dicas da especialista em Gestão Organizacional e professora da Escola de Negócios da CDL Goiânia, Leila Dutra.

Administrar as vendas de uma empresa é um desafio com várias tarefas que devem ser realizadas ao mesmo tempo. Trabalhar nesta realidade sem perder o foco nos objetivos do negócio pode ser mais fácil, quando se tem ferramentas tecnológicas que auxiliam as tarefas com praticidade e rapidez.

Neste contexto, conversamos com Leila Dutra, especialista em Gestão Organizacional e professora da Escola de Negócios da CDL, que compartilhou conhecimentos que podem ser fundamentais no gerenciamento de vendas sua empresa.

Para Leila, um dos grandes desafios dos empresários de micro, pequeno e médio porte empresarial é avançar mais longe, depressa e com mais profundidade no mercado em que atuam.

“As próprias tecnologias e o novo perfil dos consumidores que buscam cada vez mais agilidade e personalização, revolucionaram a forma de vender. Diante desse movimento, a tecnologia vem para apoiar o gerenciamento das vendas, sendo uma aliada no controle do processo, facilitando por meio de ferramentas, como sistemas de gestão, a coleta de informações, o monitoramento e análise de informações referentes a perfil e jornada dos clientes”, diz.

A especialista garante que tudo isso viabiliza e simplifica o acesso às informações que são importantíssimas para a tomada de decisão e possibilita a criação de conexões mais ágeis, profundas e eficientes com a equipe de vendas e com clientes.

Se modernizar é vital para a competitividade

Leila afirma que é possível, por meio da tecnologia, automatizar e padronizar os processos relacionados a vendas que impactarão tanto à equipe de vendas quanto aos clientes.

“Automatizar hoje é questão de competitividade, sendo assim, necessidade para os negócios. Com a automatização, os processos ficam mais objetivos, ágeis e mais transparentes, além de gerar maior controle das atividades, garante informações mais confiáveis, aumento da produtividade da equipe, melhor acesso a informações para clientes, mais agilidade no processo de compras, diminui custos e aumenta lucratividade”, explica.

Mas a professora alerta que o foco da automação deve ser as ações repetitivas e operacionais. Ou seja, os procedimentos para os quais a ação humana pode ser substituída por softwares especializados que realizam a tarefa com muito menos esforço.

Ela cita os processos de vendas, conforme funil de vendas, que podem ser automatizados:

– A prospecção e a qualificação: As ações de marketing e campanhas de comunicação (blogs, fluxos de nutrição/comunicação em redes sociais, WhatsApp e e-mails marketing) podem ser automatizadas para educar o cliente e alcançar um maior número de vendas.

– A apresentação de produtos: utilização de novos canais de vendas por meio de e-commerce em site próprio, marketing place e aplicativos próprios.

– O processo de atendimento: antes, durante e depois da venda com a utilização de web chat automático.

– Processos de pagamento.

– Os processos de pós-venda.

Tecnologia com humanização

Leila ressalta que todos esses processos podem ser gerenciados por um sistema de CRM, que faz a organização das informações e gera o acompanhamento da evolução dos clientes. Ela acrescenta ainda que, antes de deixar o processo de vendas totalmente automatizado, deve-se lembrar que isso fará aumentar a área de atuação da empresa, mas é a capacidade de humanização que aumentará a efetividade do processo.

“É preciso misturar tecnologia e relacionamento. Os dois ingredientes separados não vão conseguir isso sozinhos”, destaca.

E se você estiver se perguntando se isso tudo vale a pena, a especialista afirma que os consumidores estão em busca de satisfação em tempo real de suas necessidades de consumo e, neste contexto, as empresas precisam ser ágeis e entregar experiências únicas.

“Estar no ambiente online, nem que seja como recursos de retaguarda é urgente. As lojas físicas são e continuarão a ser um ativo importante. Lojas físicas e online se complementam”, diz.

A professora ressalta que enquanto muitos varejistas tradicionais tentam fazer uma transição eficiente para o mundo digital, uma nova geração de lojistas virtuais começa a apostar em pontos de venda físicos. Isso porque a utilização das lojas físicas, como espaço de monitoramento do comportamento do consumidor, é vista também como auxílio no planejamento mais assertivo de ações de vendas.

E na prática, como a tecnologia pode contribuir com as vendas?

– Vendas mobile em crescimento. Segundo a especialista, com a evolução dos smartphones e a melhora da internet móvel no Brasil, as vendas mobile aumentaram significativamente.

– Colocar o OMNICHANNEL para acontecer. “Oferecer diversos canais de atendimento para o consumidor é uma tendência de mercado antiga, mas que se tornou uma obrigação para a competitividade de mercado e precisa ser feita com profissionalismo”, afirma Leila.

Neste sentido, a professora cita como exemplo a utilização de canais de atendimento com opção de contato via WhatsApp oficial – WhatsApp business – e a atualização completa da sua empresa no Google Meu Negócio. Ambas as opções são gratuitas e aumentam muito a visibilidade do seu negócio perante o consumidor.

– A Internet das Coisas – Internet of things, IoT – tem possibilitado a integração dos dispositivos entre si e o aumento da conexão das empresas diretamente à tela do consumidor. Tal situação abre as portas para o uso da inteligência artificial no aumento das ofertas instantâneas, assim como automatização e melhoria da experiência de compra do consumidor.

E a sua empresa, já usa tecnologia para vendas? A CDL pode ajudar você! Ligue para nossos consultores para saber mais no 4002-4224.

Além disso, com a tecnologia mobile, disponibilizada em tablets e smartphones, gerenciar uma empresa ou uma equipe de vendas pode ser feito de qualquer lugar que possua uma boa conexão com a internet. Neste contexto, nosso blog vai mostrar alguns sistemas e aplicativos gratuitos para ajudar na gestão de sua empresa.

Tudo isso viabiliza e simplifica o acesso as informações que são importantíssimas  para a tomada de decisão e possibilita,  a criação de conexões mais ágeis, profundas  e eficientes com a equipe de vendas e com clientes.

1- ZeroPaper

ZeroPaper é um aplicativo de controle financeiro simples, especialmente desenvolvido para autônomos, profissionais liberais, MEI’s e microempresas. O aplicativo permite analisar situações financeiras, além de apontar os caminhos para que você melhore sua gestão por meio de verificações orçamentárias.

A ferramenta auxilia os negócios com funcionalidades como fluxo de caixa, relatórios, controle de contas, entre outros. Se antes tudo era feito em planilhas ou pelo contador, hoje os pequenos empresários podem administrar as finanças do negócio sozinho.

2- Dropbox

O Dropbox é um aplicativo de armazenamento na nuvem e partilha de arquivos. Os relatórios na sua empresa costumam ser impressos várias vezes depois de uma modificação? Além de ser mais sustentável, usar uma ferramenta assim, que permite o compartilhamento de arquivos entre diferentes máquinas e usuários, também é mais prático e econômico.

3- Guia bolso

O GuiaBolso realiza a conexão com os bancos, integrando automaticamente todas as suas informações financeiras e centralizando em um único lugar de forma organizada e gráfica.

4-  SurveyMonkey

SurveyMonkey permite criar questionários e pesquisas, enviá-los a qualquer pessoa e monitorar seus resultados em qualquer lugar e a qualquer hora.

5- Evernote

Evernote é um aplicativo que você pode registrar ideias, criar lembretes, guardar imagens e deixar tudo separado em um sistema de “fichários”.

Dessa forma, você pode garantir uma boa identificação visual do conteúdo e muita facilidade para encontrar o material posteriormente. Além disso, é possível compartilhar notas e conversar com outras pessoas para realizar um trabalho conjunto.

E se você tem alguma dificuldade em gerenciar os dados dos seus clientes, notas fiscais ou precisa automatizar atividades, a CDL Goiânia tem um time de consultores que pode ajudar sua empresa.

Especialista em Gestão Organizacional e professora da Escola de Negócios da CDL

BLOG CDL

Novidades Blog